Festtag (poema inédito de Flusser)

Dia Festivo (Festtag)

E em meio à cólera,

finca-te Deus nos flancos

sua reluzente espora

e vê: todas as coisas despertam

caem barreiras por toda parte

Um quieto bastar-se

Enche casa e mãos

Cantam as paredes.

Do eco das horas

Vieste nascer

(tradução minha do original alemão)

One thought on “Festtag (poema inédito de Flusser)

  1. Este é um deus distinto do paradigma que se tem das “deidades”. Ele é selvagem, aventureiro, guerreiro.

    Chega cavalgando em tua casa… e faz com que TUDO reverbere.

    Inclusive ecoa nas interfaces de cimento: “caixas de morar” que aparentemente nos abrigam.

    Este Deus, chega sem pedir licença e sem anestesias.

    Se apresenta com um amor furioso.

    E, definitivamente, transformador!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s