The Thing that I am

Erick Felinto possui graduação em Comunicação Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1990), mestrado em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1993), especialiazção (ABD) pela Universidade da California, Los Angeles em Línguas e Literaturas Românicas (1997) e doutorado em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1998). Também realizou estágio pós-doutoral na Universität der Künste Berlim, sob supervisão de Siegfried Zielinski (2010-2011). É autor dos livros “A Religião das Máquinas: Ensaios sobre o Imaginário da Cibercultura” (Sulina, 2005), “Passeando no Labirinto: Textos sobre as Tecnologias e Materialidades da Comunicação” (EDIPUCRS, 2006), “Silêncio de Deus, Silêncio dos Homens: Babel e a Sobrevivência do Sagrado na Literatura Moderna” (Sulina, 2008) e “A Imagem Espectral: Comunicação, Cinema e Fantasmagoria Tecnológica” (Ateliê Editorial, 2008). Atualmente é pesquisador do CNPq e professor adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, onde leciona no Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social. Foi Presidente da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação no biênio 2007-2009 (Compós), é membro fundador da Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura (Abciber) e membro do Conselho Científico da Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema (Socine). Além disso, pertence ao Conselho editorial da coleção “cibercultura”, da Editora Sulina, e foi coordenador do NP “Tecnologias da Informação e Comunicação” da Sociedade Brasileira de Ciências da Comunicação no biênio 2006-2008. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Teoria da Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: cibercultura, comunicação, imaginário, cinema e novas tecnologias.

Link para o Lattes

14 thoughts on “The Thing that I am

  1. Olá professor Erick!
    Por favor me passe seu e-mail. Gostaria de enviar, em nome do professor Ciro Marcondes, o convite para o evento dos 10 anos do FiloCom.
    Aguardo resposta.
    Atenciosamente,
    Carol Nehring
    filocom_usp@hotmail.com

    FiloCom – Núcleo de Estudos Filosóficos da Comunicação
    Departamento de Jornalismo e Editoração
    Escola de Comunicações e Artes
    Rua Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, Bloco A, Sala 41
    Cidade Universitária, 05508-020, São Paulo, SP
    Telefones: (11) 3091-432

  2. Caro Erick,

    como via Google eu não achei seu e-mail, vamos por aqui mesmo =) Estive lendo seu artigo sobre materialidades da comunicação (http://www.uff.br/mestcii/felinto1.htm) e vi que vc menciona que os artigos traduzidos de Gumbrecht foram publicados numa revista da UERJ, em 92. Acontece que por ser uma referência relativamente antiga na perspectiva googlística da coisa, eu gostaria de saber se vc por acaso tem PDF disso, ou algum doc com esses artigos, que muito me interessam.

    Meu e-mail é ricardo@diversita.com.br

    aguardo seu feedback.

    att,
    Ricardo Oliveira
    mestrando do PPGC/UFPB

  3. Prezado Erick,

    Acabei de rever o Sans Soleil do Chris Marker e também o teu comentario. Me causou uma curiosidade para saber mais de voce. Ví que é pesquisador em uma área muito interessante. Fiquei um pouco intrigado pela forma tão clara e sem titubear ao dar a sua impressão sobre o filme e sobre o diretor.

    Sou pesquisador na área de ciencias florestais e li os argumentos os processos de pesquisa em humanidades e certamente há muito campo para reflexão. Justamente, hoje eu li um ensaio do fabuloso João Moreira Salles intitulado “Um documentarista se dirige a cientista: Arte, ciência e desenvolvimento” e estabelece um debate entre a falta de comunicação entre as campo de humanidades e o chamado de “ciências duras” (aliás achei um pouco estranho, pois não pensava que se utilizava muito este termo). Muito interessante todo este debate…

    Mas voltando, ao Chris Marker estou tentando uma versão em DVD do “Level 5” e não consigo. Terias alguma dica para mim onde posso encontrar. Para mim, a narrativa da tomada dos Estados Unidos, ou a entrega de Okinawa pelo Japão é uma das preciosidades que gostaria ter entre a minha pequena coleção de documentarios. Sem querer ser chato, este DVD que participas se está disponivel com legenda em portugues e eu pudesse adquirir também me interessaria muito.

    Me desculpe entrar com esta mensagem no neste espaço que não tem nada a ver com a temática do ponto de vista academico, mas é foi a forma de poder chegar a ti. Não se sinta constrangido em apagar em seguida.

    Com apreço, Milton

  4. Prezado Erick,

    Soube, mediante o site Object-Oriented Philosophy, que você cuidará da tradução do livro The Quadruple Object, Graham Harman. É possível adiantar-me alguns detalhes (editora, previsão de lançamento, etc)?

    Meu e-mail: ronaldo_hernandes@hotmail.com

    Grato,

    Ronaldo

  5. Pingback: Os números de 2010 « Carpintaria das Coisas

  6. Prezado Erick
    estou realizando pesquisa com professores/pesquisadores e publicações na rede e gostaria de entrar em contato com você.

  7. Cara Erick,

    Gostaria de agendar uma entrevista contigo para um documentário sobre as transformações provocadas no cérebro pela passagem da mídia impressa para a mídia digital. O documentário será realizado pela PUC-SP. Estaremos no Rio de Janeiro, do dia 23/08 ao 26/08. Deixo o nosso contato e aguardamos um retorno

    Profa Dra. Pollyana Ferrari, pollyana.ferari@gmail.com
    Paulo Murilo Fonseca, pmafonseca@uol.com.br

    Atenciosamente,

  8. Erick Felinto, achei seu blog procurando o nome de uma pessoa que imagino seja a mesma que foi o seu professor de hebraico: JOAQUIM KOSS.
    Eu, Patricia Carvajal Blank, sou chilena, moro em Brasília há 22 anos. Tenho parentes em Israel e um deles me pediu para tentar saber sobre essa pessoa, que foi amigo da mãe dele ha muito anos atrás. Por favor, você poderia dar alguma noticia?? Pelo que li no seu artigo, me pareceu que o senhor Koss já deve ter falecido….mas, gostaria muito de saber algo sobre ele. Imagino que se estivesse vivo teria uns 90 anos, a mesma idade da mãe de meu primo em quarto ou quinto grau!!!!🙂 Bom, ficarei aguardando pela sua resposta e aproveitarei de ir lendo o seu blog, porque me pareceu muito interessante!!!!
    Um abraço
    Patricia
    patriciacarvajal.blank@gmail.com

  9. Prezado Erick,
    Cheguei por acaso ao seu blog hoje por conta do post sobre o acervo do Flusser. Deixei ali um comentário e me interessei em descobrir quem era o autor, pois algo me soou familiar no conceito, no texto, enfim… Quão não foi minha surpresa. Aproveito para me apresentar e dizer que seus textos sobre a materialidade da comuniação foram bastante inspiradores para o doutorado que concluí em 2010, no Instituto de Artes da Unicamp,um trabalho sobre a Imagética do candomblé que se apoiou entre outras, nas questões que envolvem a tal “produção de presença”. Aproveito para agradecer e deixar um longo abraço pela ajuda.

  10. Prezado Erick, sou André Brayner de Farias, de Porto Alegre. Estou trabalhando na organização de um livro sobre Flusser. Gostaria muito de contar com sua colaboração. Poderia me informar seu mail para que possamos conversar? Abraço, André

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s